Rio de Janeiro recebe conferência oficial do WordPress [Tudo para WordPress]

Pela primeira vez, Cidade Maravilhosa é palco do WordCamp Evento acontecerá dia 20/09

wordcamp rj 2014

Depois de passar por São Paulo, Belo Horizonte e Porto Alegre, a Cidade Maravilhosa recebe pela primeira vez uma edição do WordCamp. O evento reunirá profissionais atuantes no mercado, estudantes e alguns dos maiores especialistas em WordPress do Brasil para debater as novidades relacionadas ao CMS (Content Management System) presente em mais de 76 milhões dos sites da internet. O encontro está marcado para 20 de setembro na unidade Flamengo do Senac Rio.

Entre os palestrantes confirmados está Maurício Samy, mais conhecido como Maujor, considerado uma lenda viva da internet brasileira. Coronel do Exército, Maujor atua há mais de 20 anos em desenvolvimento de sites e é autor de vários livros de programação para web. Outro speaker que marcará presença será o Coordenador de Mídias Sociais da Rede Globo, Carlos Júnior. Especialista em SEO, Júnior atua há mais de 14 anos com planejamento estratégico e geração de conteúdo com foco em resultado.

Para Cadu Alves, um dos organizadores do evento, o WordCamp Rio é a oportunidade que os cariocas entusiastas e profissionais da internet estavam esperando para compartilhar experiências e aprender as práticas mais atuais do mercado. “Queremos ainda promover o fortalecimento do networking entre os profissionais do setor”, completa Cadu.

As inscrições para a primeira edição do WordCamp Rio podem ser feitas até o dia 15 de setembro no site http://ift.tt/1qsBTbL. Além do ingresso comum a R$ 35, há uma modalidade de micro-patrocínio a R$ 100, com direito a camisa, caneca e nome com destaque no site do evento com informações de contato.

Serviço

WordCamp Rio 2014

Data: 20 de setembro

Horário: 9h às 18

Endereço: Rua Marquês de Abrantes, 99, Flamengo, Rio de Janeiro

Inscrição: http://ift.tt/1qsBTbL

Cronograma: http://ift.tt/1roZtSJ

Hashtag oficial do evento: #wordcamprj

Sobre o WordCamp

Conferência oficial do WordPress, evento já contou com mais de 300 edições em 46 cidades de todos os continentes. O encontro reúne estudantes, designers e profissionais de internet para debater as práticas mais comuns do CMS (Content Management System) presente em mais de 75 milhões de sites ao redor do mundo.

Rio de Janeiro recebe conferência oficial do WordPress

Post originalmente publicado no Tudo Para WordPress por Guga Alves

Rio de Janeiro recebe conferência oficial do WordPress

Post originalmente publicado no Tudo Para WordPress por Guga Alves

Um mais poderoso ORDER BY no WordPress 4.0 [Tudo para WordPress]

orderby é o argumento passado para a WP_Query para dizer por qual coluna deve ser a ordenação quando ele está criando a cláusula ORDER BY para o seu SQL gerado O valor padrão para orderby é post_date.

A ordem de classificação padrão para uma coluna em MySQL é ASC (ascendente), com os valores menores em primeiro lugar. Para o inverso, DESC é usado. Você pode ordenar por múltiplas colunas e cada coluna pode ter sua própria ordem de classificação.

O valor padrão para o argumento de ordem dentro WP_Query é DESC. ~ 23% da internet consulta automaticamente as mensagens em ordem cronológica inversa por causa disso. Ordem só pode ser um dos dois valores: DESC ou ASC.

O orderby aceita uma string, o que representa uma coluna na qual classificar:


$q = new WP_Query( array( 'orderby' => 'post_title' ) );

// or an alias
$q = new WP_Query( array( 'orderby' => 'title' ) );

Ambos irão produzir uma cláusula ORDER BY assim:


ORDER BY post_title DESC

O orderby também irá analisar um conjunto delimitado por espaço de colunas:


$q = new WP_Query( array( 'orderby' => 'title author' ) );

Antes de 4.0, havia um problema: o valor de ordem só seria aplicado para o último valor que você passou nessa lista delimitada por espaço, produzindo uma cláusula ORDER BY como:


ORDER BY post_title, post_author DESC

Lembre-se que a ordem de classificação padrão para uma coluna em MySQL é ASC, então consultas assim podem ficar estranhas e produzir resultados inesperados/imprevisíveis. Se nenhum valor é passado para a ordem para uma coluna no SQL gerado, a coluna será classificada em ordem ASC. Isso não era tão claro para todos os desenvolvedores. (veja no trac #26042)

No WordPress 4.0, quando você passar um conjunto delimitado por espaço de valores, seu valor único para a ordenação será aplicada a todos os seus valores que são analisados ​​para orderby. Isso foi corrigido no trac #28541.

Então, isso é muito bom, mas ele não permite que você tenha controle sobre a ordem de classificação para cada coluna. A sintaxe não se deixa muito espaço para a extensão. Ai vejo o item #29027 no trac.

Depois deste conjunto de melhorias, no WordPress 4.0 agora você pode passar um array para WP_Query como o valor para orderby. A sintaxe agora é assim:


$q = new WP_Query( array( 'orderby' => array( 'title' => 'DESC', 'menu_order' => 'ASC' ) ) );

E isto lhe permite controlar a geração da cláusula ORDER BY com mais especificidade:


ORDER BY post_title DESC, menu_order ASC

Antes do WordPress 4.0, você teria que usar alguns filtros na instrução SQL ou uma cláusula específica. O que não era muito bom.

Para ver as partes internas, confira os novos métodos protegidos no WP_Query: ->parse_order() e ->parse_orderby.

Um mais poderoso ORDER BY no WordPress 4.0

Post originalmente publicado no Tudo Para WordPress por Guga Alves

Um mais poderoso ORDER BY no WordPress 4.0

Post originalmente publicado no Tudo Para WordPress por Guga Alves

3 ferramentas eficientes para migração de banco de dados no WordPress [Tudo para WordPress]

Um dos desafios da migração de um site WordPress é localizar e substituir uma URL no banco de dados e as atualizar para o novo endereço do site São ainda mais links para atualizar em uma instalação multisite, e você pode estar trabalhando com um banco de dados maior do que um blog convencional. Hoje vamos olhar para algumas ferramentas úteis que irão tornar a sua vida muito mais fácil na hora da migração de um site.

Plugin Migrate DB: requer acesso de administrador

Se você tiver acesso à administração do WordPress, uma das maneiras mais fáceis de fazer as mudanças é usar o plugin Migrate DB. Não tem muito mistério, você irá digitar o o seu novo caminho de URL e de arquivos e o plugin exportará uma versão atualizada do banco de dados, que você poderá utilizar para importar para um banco de dados vazio em seu novo servidor. Migrate DB Plugin

Plugin Search and Replace: requer acesso de administrador

No caso de você já ter migrado o site para o novo servidor e já ter importado o banco de dados, você tem algumas opções diferentes para a realização de seu trabalho de localizar e substituir o endereço do site. Um deles é usar o phpmyadmin ou uma ferramenta semelhante para atualizar as URLs do site de origem e para que você possa voltar para a administração do WordPress. Nesse ponto, você pode usar um plugin como o Search and Replace para atualizar URLs, nome do site ou qualquer outra coisa que é necessário. Este plugin permite que você pesquise também buscas mais detalhadas, como ID, conteúdo de um post, Guid, Títulos, excerpts, meta-dados, comentários, comentários de um autor, email do comentário, URL no comentário, tags / categorias e descrições de categorias

Script Search and Replace DB: não necessita de acesso de administrador

Outra opção que particularmente tenho dado preferência é o script Search and Replace. Não é um plugin de WordPress, mas é muito fácil de usar. Este script PHP preserva strings PHP serializadas ao realizar uma pesquisa e substituição. Você faz o upload do script para seu site, a varredura de todas as tabelas e, em seguida, digita a URL que deseja localizar e a que deseja usar para substituir. script search and replace Embora você possa usar esse script com Drupal, Joomla ou qualquer CMS semelhante, ele foi feito para funcionar bem com as necessidades específicas de migrações do WordPress e inclui algumas características-chave:

  • Lida com várias serializações aninhados (às vezes presente em valores transitórios)
  • Lida com alterações multi-byte Unicode de forma segura (importante para nomes de domínio internacionalizados)

A coisa mais importante a se lembrar depois de usar o Search and Replace DB é que você deve lembrar de removê-lo de seu servidor quando o serviço estiver finalizado. Caso contrário, ele representa um sério risco de segurança. Claro que existem muitas mais ferramentas do que as que listados aqui, que desempenham funções semelhantes. Estes três acima são os que eu testei várias vezes e achei mais fácil e mais eficiente para fazer tal tarefa. Você sabe de todas as outras ferramentas de migração? Que tal nos contas nos comentários?

3 ferramentas eficientes para migração de banco de dados no WordPress

Post originalmente publicado no Tudo Para WordPress por Guga Alves

3 ferramentas eficientes para migração de banco de dados no WordPress

Post originalmente publicado no Tudo Para WordPress por Guga Alves